quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Ensinando a ser puta - quinta parte


Nas postagens anteriores apresentei os cinco passos iniciais de meu curso on line "Como se tornar uma puta". Basta usar um micro bikini:
  1. . . . dentro de casa;
  2. . . . na varanda, terraço ou quintal;
  3. . . . em uma área pública, mas geralmente deserta;
  4. . . . em uma área pública e frequentada.
  5. . . . para fazer poses e provocar a rapaziada.

Essas cinco lições correspondem ao nível básico, tipo "puta júnior".





Vamos agora passar para o nível intermediário, a sexta lição, que vai exigir que a mulher tenha audácia para usar um bikini "extreme", que é mais (ou melhor, menos) que um fio-dental comum.

Um bikini extreme é um bikini que não deixa dúvidas de que quem o está usando é uma piranha.




O meu bikini extreme favorito é feito de tecido transparente com alcinhas de silicone, como o que estou usando nestas fotos.

Quem olha por trás, fica com a certeza de que estou nua. Quem olha pela frente, fica com a certeza de que sou uma puta.
 
 
 
 
 Mas não todos os biquínis extreme precisam ser assim. Nesse site, há boas sugestões de bikini extreme: https://www.dubiobikinis.com/products/Extreme-Bikinis-ADULTS-ONLY


Compre um para sua esposa !  Ou então mande que ela mesmo faça um.


 
 
Então a sexta lição é usar o bikini extreme dentro de casa.
 
Isto é bom, mas é apenas um preparativo para a sétima lição, que é bem melhor. Aguarde.
 
 



















quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Ensinando a ser puta - quarta parte



Continuando a postagem anterior, vou explicar melhor o quinto passo no glorioso caminho que leva uma dona-de-casa a se tornar uma puta.

O quinto passo é a hora de fazer poses e provocar a galera ! É hora da mulher mostrar para seu marido que ele se casou com uma vadia ! É hora de mostrar para outros homens como sou piranha!


 

Então nada de ficar deitadinha ou sentadinha, a gente tem é que caprichar para chamar a atenção da rapaziada.

O pior que pode acontecer é que eles pensem que você é uma piranha que está se exibindo quase nua para eles na frente de seu marido. O que isto tem demais ?

 

Estas fotos foram feitas em um hotel, na sala de ginástica, que ficava ao lado da piscina e da sauna.  Era uma área onde se usava traje de banho.

Quando a gente chegou lá não tinha ninguém e meu marido pode tirar essas fotos com sossego. E também aproveitei para ensaiar alguns poses para fazer assim que chegasse mais alguém.


 

Aliás, adoro me exibir em sala de ginástica de hotel. Já fiz isto várias vezes, tenho até outras fotos aqui neste blog. O meu marido já sabe que se o hotel tem uma área de ginática + piscina, então ele vai assistir sua mulherzinha quase nuazinha dando um show para os atletas sortudos.

É claro que este quinto passo também pode ser praticado na praia (costumo faze isto na Praia da Reserva), em um baile de carnaval, em uma sauna, etc. O importante é estar seminua e provocar a galera.
 
 
 

Como contei antes, logo chegaram 3 homens. O primeiro era um rapaz muito bonito, mas que parecia gay, depois chegou um quarentão e logo depois apareceu um rapaz saradão.

Acho que o quarentão e o saradão se apaixonaram por mim assim que me viram. Então o meu marido se afastou um pouco para deixar mais espaço para eu fazer o meu showzinho.
 
 
 
 
O quinto passo para se tornar uma vadia pode ser um pouquinho mais difícil para algumas mulheres, por não estarem acostumadas a ficar com a bundinha de fora cercada de homens e fazendo carinha de puta e poses indecentes. O marido também pode estranhar ficar assistindo a sua mulher  se comportando como uma vagabunda atrás de clientes para comer seu cuzinho.
 
Mas isto é só no início. A gente se acostuma rapidinho e os maridos também! Afinal que marido não gosta de ver sua mulherzinha quase nua em público se oferecendo para outros homens, bem piranha ?
 
 




 
 













 
 
 
 



sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Ensinando a ser puta - terceira parte


Esta é a terceira postagem da série destinada a ensinar esposas e namoradas a se tornarem mais vadias.

Nas duas postagens anteriores, apresentei os quatro primeiros passos, que eram, basicamente, (estou até mesmo escrevendo como se fosse uma professora) usar  um microbikini . . .
  1. . . . dentro de casa;
  2. . . . na varanda, terraço ou quintal;
  3. . . . em uma área pública, mas geralmente deserta;
  4. . . . em uma área pública e frequentada.



Mais uma vez ressalto a importância (acho que estou virando mesmo uma professora... de piranhagem) da mulher usar o menor bikini que conseguir. Nas postagens anteriores lembrei que isto é bom para ela mesmo, para o seu marido/noivo/namorado e, é claro, para a rapaziada em geral.

Mas é fundamental destacar que ficar o mais nua possível é também importante para toda a sociedade ! Explico a seguir !



Em locais onde as mulheres usam burcas, todo mundo sabe o que acontece: os homens ficam tão desolados da vida que se vestem com bombas e vão se explodir em escolas e mercados.

Com certeza, eles não tem nada melhor para fazer.




Mas nem é preciso ir tão longe: aqui mesmo no Brasil, em comunidades evangélicas, as mulheres costumam usar roupas comportadas e tapativas  A vida então deixa de fazer sentido e aí acontecem insanidades como criaturas da família garotinho (e outras parecidas) serem eleitas por tais comunidades.

Seja cachorra, mas não ladra!



A presente postagem apresenta o quinto passo, que é o favorito de meu marido (e acho que o de todos os maridos):

Chegou a hora de não só usar um biquíni pequenininho em lugar público, mas, além disto, também se exibir para os homens que estiverem por perto!




Nos quatro passos anteriores, a gente age normalmente mesmo estando praticamente nua, como se o fato de estar com a bundinha toda de fora não tivesse nada de mais. E não tem mesmo !

A gente pode ser comida com os olhos pelos homens que estão a volta, mas o tempo todo estamos quietinhas.....  mas aí vem o quinto passo que é quando a gente deixa de se ser comportadinha e passa a ser oferecidinha!   Conto mais na próxima postagem !







sábado, 6 de agosto de 2016

Ensinando a ser puta - segunda parte


Nesta postagem continuo a mostrar o caminho para esposas deixarem de ser antiquadas e conservadoras e passarem a ser liberais e modernas, ou putas.

Esta é a minha contribuição para livrar o mundo das burcas, sejam físicas ou psicológicas, fazendo com isto a alegria de nós, mulheres, nossos maridos e da galera em geral.

 


Na postagem anterior, apresentei os três primeiros passos para se tornar uma piranha:
  • Usar um biquini bem pequenininho dentro de casa, desfilando só para o marido. Isto é muito fácil, qualquer uma consegue.
  • Usar um biquini bem pequenininho em uma área mais exposta, como na varanda do apartamento ou na piscina de casa. Há uma pequena chance de outras pessoas verem, o que deixa a coisa mais emocionante.
  • Usar um biquini bem pequenininho em uma área pública, porém pouco frequentada, por exemplo, uma praia semideserta como a da Reserva, aqui no Rio, e várias praias no nordeste. As chances de ser vista é maior, e também o tesão.

Nesta postagem vou falar do quarto passo: usar um biquíni em bem pequenininho em uma área pública que seja razoavelmente frequentada.



O ideal é que não haja gente demais, tipo Copacabana no domingo, para não haver tumulto.

E também não precisa ser uma praia. Um ótimo local para este quarto passo é, por exemplo, a piscina de um hotel, onde estou nestas fotos.



Estas fotos foram tiradas pelo meu marido, em uma hora que não tinha ninguém. Mas logo apareceram um rapaz e depois um homem na faixa de quarenta e mais tarde outro rapaz.

Sempre aparecem homens quando estou quase pelada. Acho que isto vale para qualquer mulher.


 
 
Então o quarto passo acontece quando a gente está pronta para ficar quase nua na frente de alguns homens.
 
O maridão aí pode apreciar o fato de que vários homens estão de olho na bunda de sua mulherzinha e ficar orgulhoso. 
 

 
 
Assim que a gente se acostuma a usar o biquininho em público, é chegada a hora do quinto passo na direção da puta que existe em toda mulher normal.
 
Mas isto fica para a próxima postagem.  






quarta-feira, 27 de julho de 2016

Ensinando a ser puta - primeira parte


Costumo receber comentários de maridos que gostariam que suas esposas fossem sexualmente mais liberais, ou, em outras palavras, putas.

As próprias esposas também me escrevem, algumas me agradecendo por terem se tornado mais piranhas inspiradas por este blog e outras pedindo ajuda para se tornarem esposas & vadias.




Sei que não é fácil para uma mulher "certinha" e antiquada ter coragem para ficar de quatro com a bunda bem empinada no sofá de uma sala em uma boate swing aguardando para dar o cuzinho para a fila de homens que seu marido selecionou.

O marido também precisa de um tempo para estar disposto a segurar a bunda de sua esposa e abrir o cuzinho dela para outro homem enfiar o pau até o fundo.



A maioria das mulheres, por terem tido uma educação conservadora, não se sente a vontade em ficar dando o cuzinho e chupando o pau de um homem estranho (mas bonitinho), em um esquema de rodízio, só por que ele pagou por isto.

A maioria dos maridos, por serem machistas, não gostam de ver o cuzinho de sua esposa completamente arrombado e esporrado por outro homem.


 
 
Foi assim que, movida pelo espírito olímpico de superação, resolvi publicar três postagens com os sete passos iniciais que ajudam qualquer mulher a vencer suas barreiras psicológicas e emocionais de caretices e se tornar liberal, digo, puta, para alegria de seu marido e da galera.
 
Afinal, se toda mulher normal quer ser puta e todo homem normal quer se casado com uma, então por que não unir o útil ao agradável ?
 
 

O primeiro passo para se tornar uma puta é arranjar um biquíni bem mínimo como este pretinho básico dessas fotos. Você pode conseguir biquinis assim no site da Anna Carol http://www.bikinisannacarol.com.br/cgi-local/listagem.cgi?categoria=14 ou na Donna Flor http://www.donnaflor.com/br/micro-bikini-donna-flor.html Costumo comprar os meus no site alemão tangaland: https://www.tangaland24.de/en/micro-bikini/?p=1  Você pode também pegar um biquíni velho e cortá-lo para fique minúsculo, vale tudo para ficar quase pelada. Aí você desfila para o seu marido usando saltos altos, dentro de casa mesmo, ou do quarto do hotel, ou do motel, garanto que ele vai adorar e isto, afinal, não tem nada demais, qualquer dona de casa quadrada pode fazer.

O segundo passo é um pouquinho mais ousado: você, de biquininho, dá um pulinho em uma área quase pública, como na varanda do quarto, como estas fotos aqui. Tenho certeza que seu marido vai amar e até querer fotografar. A Raiane, do http://escravasbrasileiras.blogspot.com.br/ tem várias fotos em varandas. Eu também.


 
 
O terceiro passo no caminho que leva à liberação da mulher é ir para a praia com um biquininho assim. Você pode escolher uma praia mais deserta, ou dias e horários em que a praia fica mais vazia, tudo bem, isto facilita as coisas no início. O seu marido vai vibrar, tenho certeza, e você também vai se sentir ótima ao perceber a quantidade de homens que olha para você com tesão !
 
Não percam a próxima postagem com os outros quatro passos para se tornar uma esposa-puta !
 
 



quarta-feira, 20 de julho de 2016

Swing em Sampa

 
Como contei na postagem anterior, meu marido fomos a São Paulo e aproveitamos duas noites para curtir clubes de swing, uma vez que aqui no Rio não tem nada que preste.
 
O meu marido é quem sempre escolhe a roupinha que devo usar na boate e ele faz questão que eu me vista  como uma vadia. Ele é tão bom para mim !
 
 
 
 
Na primeira noite, quinta-feira, fomos ao Inner e ele escolheu um conjunto de shortinho e top que compramos na Ropahrara,  um dos melhores lugares para se comprar roupa de vagabunda, fica aqui a dica.
 
Meu marido diz que uma das coisas mais legais em um clube de swing é ver sua esposa vestida como uma piranha se oferecendo para os solteiros.
 

 
 
Sergio sabe que quando um marido deixa sua mulher se exibir com um shortinho assim, bem enfiado na bundinha, é por que ele quer vê-la sendo enrabada por outro homem. 
 
Eu também gosto muito deste shortinho, e acho que quem olha para mim não tem dúvida que eu estou prontinha para dar a bunda. 
 
 
 
Chegamos bem cedo no Inner, o que foi uma roubada. O clube estava deserto e tivemos que aguardar um tempão até começar a aparecer gente, mas aí já estávamos cansados e assim a noite foi bem fraca.
 
Pelo menos apareceu um rapaz bonitinho que comeu meu cuzinho bem gostoso. Agradeci chupando o pau dele até ele gozar e encher minha boca de porra. Mas peferi não engulir.  

 
 
No sábado, começamos a noite na boate Imperium, mas não ficamos. A parte da boate reservada para a sacanagem é escura demais, não dá para ver nada, detesto ambientes assim, swing não é um "salto no escuro"!
 
Saímos e fomos para o Hot Bar: uma boate bem bonita, mas a parte privê é muito pequena e fica congestionada e confusa. Não rolou nada, que pena !
 
 
 
 
O modelito que meu marido escolheu para mim foi uma blusa transparente e uma saia bem curtinha, que já deixa minha bundinha de fora sem que eu precise me esforçar para isto. Mas é claro que eu sempre me esforço para mostrar mais um pouco, me inclinando e arrebitando, sempre que necessário para chamar a atenção de algum homem interessante.
 
E meu marido também me ajuda ! Quando vejo na boate algum homem gostoso, peço para o meu marido: "Amor, levanta toda a minha sainha e mostra a bunda de sua mulherzinha para aquele moço ali, porque eu quero dar para ele...."
 
 
 
No início, logo quando comprei a sainha, o meu marido não gostava muito de levantá-la. Aí, para convencê-lo, eu passei a fazer um olhar bem apaixonado para ele. Assim ele não sente ciúmes enquanto suspende minha saia e deixa minha bunda toda de fora para que outro homem tenha vontade de me comer.
 
Mas, depois, ele foi se acostumando com o jogo da sainha e hoje em dia ele até curte exibir minha bunda para a galera. Afinal, modéstia a parte, marido que tem mulher gostosa tem mais é que oferecê-la !


 


terça-feira, 5 de julho de 2016

Estarei em São Paulo nesta semana !



Vamos aproveitar uma viagem de trabalho a São Paulo para nos divertirmos nos clubes de swing de lá. Aqui no Rio não tem nada que valha a pena.

Vamos na Inner na quinta, 07/07 e na Imperium no sábado, 09/07.

 
 
O meu marido me desafiou a bater meu recorde do ano passado, quando cinco rapazes diferentes comeram meu cuzinho. (Mas não estavam juntos nem foi ao mesmo tempo).
 
Desta vez quero ver se dou minha bunda para pelo menos meia dúzia.
 
 
 
Todos poderão ficar alternado entre minha boca e na minha bunda e depois escolher onde querem gozar.
 
Mas só poderão gozar uma única vez, pois a fila anda.
 
 


Combinamos que meu marido vai segurar e abrir minha bunda para que o pau do felizardo possa entrar fundo sem machucar.

Em troca, o meu marido vai poder admirar o meu cuzinho depois da galera ter usado e abusado de meu rabo. Que marido não gosta de ver o cuzinho de sua esposa bem arrombado por um monte de homens ?

 
 
Estou torcendo para que apareçam dois rapazes bonitinhos que queiram me comer ao mesmo tempo. Há muito tempo não faço uma dupla.
 
Quinta, dia 07/07, no Inner e Sábado 09/07 no Imperium. Não deixem de vir !