quarta-feira, 20 de julho de 2016

Swing em Sampa

 
Como contei na postagem anterior, meu marido fomos a São Paulo e aproveitamos duas noites para curtir clubes de swing, uma vez que aqui no Rio não tem nada que preste.
 
O meu marido é quem sempre escolhe a roupinha que devo usar na boate e ele faz questão que eu me vista  como uma vadia. Ele é tão bom para mim !
 
 
 
 
Na primeira noite, quinta-feira, fomos ao Inner e ele escolheu um conjunto de shortinho e top que compramos na Ropahrara,  um dos melhores lugares para se comprar roupa de vagabunda, fica aqui a dica.
 
Meu marido diz que uma das coisas mais legais em um clube de swing é ver sua esposa vestida como uma piranha se oferecendo para os solteiros.
 

 
 
Sergio sabe que quando um marido deixa sua mulher se exibir com um shortinho assim, bem enfiado na bundinha, é por que ele quer vê-la sendo enrabada por outro homem. 
 
Eu também gosto muito deste shortinho, e acho que quem olha para mim não tem dúvida que eu estou prontinha para dar a bunda. 
 
 
 
Chegamos bem cedo no Inner, o que foi uma roubada. O clube estava deserto e tivemos que aguardar um tempão até começar a aparecer gente, mas aí já estávamos cansados e assim a noite foi bem fraca.
 
Pelo menos apareceu um rapaz bonitinho que comeu meu cuzinho bem gostoso. Agradeci chupando o pau dele até ele gozar e encher minha boca de porra. Mas peferi não engulir.  

 
 
No sábado, começamos a noite na boate Imperium, mas não ficamos. A parte da boate reservada para a sacanagem é escura demais, não dá para ver nada, detesto ambientes assim, swing não é um "salto no escuro"!
 
Saímos e fomos para o Hot Bar: uma boate bem bonita, mas a parte privê é muito pequena e fica congestionada e confusa. Não rolou nada, que pena !
 
 
 
 
O modelito que meu marido escolheu para mim foi uma blusa transparente e uma saia bem curtinha, que já deixa minha bundinha de fora sem que eu precise me esforçar para isto. Mas é claro que eu sempre me esforço para mostrar mais um pouco, me inclinando e arrebitando, sempre que necessário para chamar a atenção de algum homem interessante.
 
E meu marido também me ajuda ! Quando vejo na boate algum homem gostoso, peço para o meu marido: "Amor, levanta toda a minha sainha e mostra a bunda de sua mulherzinha para aquele moço ali, porque eu quero dar para ele...."
 
 
 
No início, logo quando comprei a sainha, o meu marido não gostava muito de levantá-la. Aí, para convencê-lo, eu passei a fazer um olhar bem apaixonado para ele. Assim ele não sente ciúmes enquanto suspende minha saia e deixa minha bunda toda de fora para que outro homem tenha vontade de me comer.
 
Mas, depois, ele foi se acostumando com o jogo da sainha e hoje em dia ele até curte exibir minha bunda para a galera. Afinal, modéstia a parte, marido que tem mulher gostosa tem mais é que oferecê-la !


 


terça-feira, 5 de julho de 2016

Estarei em São Paulo nesta semana !



Vamos aproveitar uma viagem de trabalho a São Paulo para nos divertirmos nos clubes de swing de lá. Aqui no Rio não tem nada que valha a pena.

Vamos na Inner na quinta, 07/07 e na Imperium no sábado, 09/07.

 
 
O meu marido me desafiou a bater meu recorde do ano passado, quando cinco rapazes diferentes comeram meu cuzinho. (Mas não estavam juntos nem foi ao mesmo tempo).
 
Desta vez quero ver se dou minha bunda para pelo menos meia dúzia.
 
 
 
Todos poderão ficar alternado entre minha boca e na minha bunda e depois escolher onde querem gozar.
 
Mas só poderão gozar uma única vez, pois a fila anda.
 
 


Combinamos que meu marido vai segurar e abrir minha bunda para que o pau do felizardo possa entrar fundo sem machucar.

Em troca, o meu marido vai poder admirar o meu cuzinho depois da galera ter usado e abusado de meu rabo. Que marido não gosta de ver o cuzinho de sua esposa bem arrombado por um monte de homens ?

 
 
Estou torcendo para que apareçam dois rapazes bonitinhos que queiram me comer ao mesmo tempo. Há muito tempo não faço uma dupla.
 
Quinta, dia 07/07, no Inner e Sábado 09/07 no Imperium. Não deixem de vir !

sábado, 2 de julho de 2016

Maridos de putas também são todos iguais !


Na postagem anterior, reclamei que os clientes são todos iguais: sempre me mandam fazer as mesmas coisas quando me contratam: tenho que desfilar com o mesmo tipo de bikini fio dental que uso na praia, depois dançar nuazinha usando um plug anal, depois levar palmadas na bunda, depois chupar o pau do cliente, depois dar o cuzinho, depois chupar de novo, depois dar o cuzinho de novo e aí ficar repetindo até o cliente gozar.

É sempre a mesma coisa !


 
 
Mas não são só clientes que são assim sempre iguais.
 
Conversando com amigas que, assim como eu, também são incentivadas por seus maridos a se prostituírem, descobrimos que nossos maridos também são todos iguais.
 
 
 
 
Para começar, todos eles fazem questão que nós não apenas sejamos vadias, mas também que sejamos vistas e reconhecidas como vadias.
 
Sabe aquela história: "A mulher de Cesar tem que não só ser honesta mas também parecer honesta" ? Com nossos maridos é justamente ao contrário: Temos que não só sermos putas, mas também parecermos putas.
 
   
 
 
 
Então, nossos maridos querem que todos fiquem convencidos de que somos piranhas.
 
Para isto acontecer, temos que ficar bem nuazinhas em público em todas as ocasiões em que for possível.
 
 
 
Eles querem que outros homens olhem para a gente e digam coisas como:
Olha só o rabo daquela vagabunda !
 
Querem que a galera saiba que qualquer um pode nos comer a bunda, é só pagar.
 
 


O meu marido por exemplo, faz questão que eu vá a praia sempre de fio dental, seja de silicone, transparente, seja como o pretinho que estou usando nestas fotos.
 
 Ele também faz questão que eu também use biquinis bem pequenininhos assim na casa de amigos.


 

Nos tempos dos bailes de carnaval da Help, eu tinha que ficar sozinha no meio do salão, de fiozinho dental, com a bunda toda de fora, saltos altos, me oferecendo, enquanto ele ficava de longe, só apreciando a cena.

Aí eu quase sempre ficava cercada de gringos e o jeito era deixar que eles se esfregassem na minha bunda. E rebolar.

 
 
No clube de swing, se tiver um pole dance, o meu marido toda vez me manda ficar dançando nuazinha de salto alto para atrair admiradores.
 
Pelo menos depois fica melhor para escolher qual deles vai me comer na cabine.
 

 
 
Quando estou atendendo um cliente, o meu marido também faz sempre as mesmas coisas.
 
Ele sempre me manda pedir para o cliente para me dar mais palmadas na bunda. Meu marido gosta de me ver apanhar e não se importa que seja outro homem quem está me batendo, ele quer é me ouvir gemer.

 
 
Outra coisa que meu marido sempre exige de mim é que fique várias vezes repetindo que sou uma piranha, com a boca cheia de porra, quando o cliente goza durante o boquete. 
 
Só depois é que posso engolir. É sempre igual !
 
 


Mas tem coisa que o meu marido sempre faz e que gosto muito. Uma delas, por exemplo, é abrir a minha bunda para que o cliente enfiar tudão em meu cuzinho.

Outra é me beijar na boca, apaixonadamente, enquanto estou sendo enrabada pelo cliente. Isto é super romântico.

 
 
E tem uma coisa que eu adoro e que meu marido faz religiosamente toda vez que estou com um cliente: enquanto estou chupando o pau do cliente, o meu marido enfia sua língua em meu cuzinho. Adoro !  E isto me faz chupar o cliente com mais vontade, que assim também se beneficia.
 
Já contei isto aqui, mas não me canso de repetir. Acho que toda mulher merece a experiência de ter seu cuzinho lambido por seu marido enquanto ela chupa o pau de outro homem.
 
 


quarta-feira, 15 de junho de 2016

Clientes são todos iguais




Esta é uma das poses que meu marido me manda repetir várias vezes quando estou na praia da Reserva, aqui no Rio.

Eu obedeço por que gosto de deixar o meu marido satisfeito.  Também gosto de alegrar os admiradores que estiverem por perto: todos adoram ver a mulher do outro de bunda de fora, os homens são todos iguais.




Deixo meu marido escolher o biquíni que devo usar na praia.

Ultimamente ele só tem escolhido os de fiozinho de silicone, sempre os mesmos.




Eu preferia variar de biquini, mas ele quer que eu fique o mais nua possível na praia.

Todo marido é igual, adora exibir a mulherzinha.





Não me importo de ficar praticamente nua na praia fazendo poses.

Até acho isto muito divertido. O problema é a mesmice.



E para piorar, todo o cliente e/ou amigo  faz questão que eu faça as mesmas poses e use os mesmos biquínis que uso na praia para "esquentar o clima". E é justamente nesta hora que meu marido tira as fotos.

Então termina ficando repetitivo aqui no site, estou quase sempre com os mesmos biquínis que uso na praia.



É nesta hora também que os clientes costumam me dar palmadas na bunda, por ficar na praia me oferecendo quase nua, como se fosse uma piranha.

Um dia ainda vou colocar aqui uma filmagem do cliente me batendo enquanto peço mais palmadas e confesso que sou mesmo uma vagabunda.




Como já contei aqui, se quiser, o cliente pode me apreciar de biquíni na praia mesmo.

Ele é que vai decidir as poses que devo fazer para a alegria da galera.




E aí, quando a gente for para o motel depois, posso fazer um desfile diferente e não vou precisar repetir as gracinhas que já faço na praia.

Assim, o site vai ficar com um material mais original, sem nada a ver com praia, para variar.





Se você é bonitinho e gostosinho (mas não é um garotinho) e quer comer minha bundinha, é só me escrever para combinar.






Posso ser sua putinha na praia e no motel.

Sou bem facinha. Me escreve !








quinta-feira, 19 de maio de 2016

Na praia, vestida para agradar o cliente


Nesta postagem vou responder algumas perguntas que tenho recebido de homens interessados em meus serviços:

Cliente: Como faço para lhe contratar ?
Basta enviar um e-mail para thaysfacinha@gmail.com.    Mais detalhes veja em http://suathays.blogspot.com.br/ Mas já vou adiantando que só atendo cliente bonitinho, que não seja nem novo demais e nem velho demais, o ideal é entre 30 e 50 anos. Não precisa ser sarado, mas não pode ser gordinho. Então você tem que anexar uma foto que seja sua, de verdade - mas pode usar um nome artístico. Aí, se tudo estiver favorável, a gente marca de se encontrar em um sábado ou domingo pela manhã na praia da Reserva e eu prometo usar um bikini de alcinha de silicone, como este branquinho aqui, quase transparente. E então, se tudo estiver legal, o cliente paga meu cachê (em dinheiro) e daí vamos para um motel.

 
 
 
Cliente: Quanto custam os seus serviços ?
 
Trezentinhos (uma pechincha !) mais todas as despesas do motel, inclusive o adicional para três pessoas no quarto e também umas cervejas para o meu marido tomar enquanto assiste sua mulherzinha ser enrabada.
 
 
Cliente: O que seus serviços incluem ?  
 
Os meus serviços incluem um show preliminar na praia e depois o cliente pode usar e abusar de mim no motel.
 



 

Cliente: O que acontece na praia ?
 
Quero ser tratada como vagabunda pelo cliente na frente de meu marido, que vai ter que aguentar o cliente ficar me exibindo quase nuazinha para a galera que aparecer por lá. Prometo fazer todas as poses que o cliente me mandar fazer: de pé, deitadinha com a bunda para cima, ajoelhadinha, etc

 
 
Cliente: O que acontece no motel ?
 
Vou desfilar nuazinha de salto alto e plug anal e também posso andar de quatro pelo quarto, como se eu fosse uma cadelinha. E depois quero levar bastante palmadas na bunda e ainda fico pedindo para o cliente para me bater mais. Aí então o cliente vai comer minha bunda de todas as maneiras que quiser, por quanto tempo quiser. Também vai poder ficar alternando entre meu cuzinho e minha boca até gozar e encher de porra minha boca ou meu cuzinho ou ambos.


 

Cliente: Se eu chamar você de cachorrinha e mandar você ficar de quatro na praia, fingindo que está ajeitando a canga, você fica ?

Vou estar só um fiozinho de silicone transparente cobrindo meu cuzinho, mas o que o cliente mandar eu fazer, eu vou obedecer, por que sou a vagabunda dele.


Cliente: O seu marido realmente não se importa que outro homem trate você como uma piranha e mande que fique se oferecendo nuazinha para a galera na praia ?

O meu marido sabe que sou uma vadia e está acostumado a ver a cara de safadinha que faço quando estou de quatro com a bunda bem empinada esperando para ser enrabada pelo cliente.  Então me ver na praia bancando a putinha é bem normal para ele.

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Um plus extra adicional a mais . . .


A gente tem que ser criativa para superar a crise. É importante oferecer serviços plus extras adicionais a mais para conquistar clientes.  Já contei na postagem new feature o que vou fazer para tornar meus serviços mais desejáveis, mas é sempre bom fazer mais propaganda sobre o que estou disposta a dar.

Se você me contratar, além de poder usar e abusar de mim no estilo "all you can eat" (sempre sob o olhar atento de meu marido), também terá direito a um joguinho especial: serei sua putinha na praia !
 
 
 
A gente marca para se encontrar na praia da Reserva, na Barra, em um dia de sol, pela manhã. Estarei usando o meu biquíni de fiozinho de silicone, ou seja, na prática estarei nua, com a bunda todinha de fora. 
 
Aí, curtimos a praia por algumas horas e depois vamos todos para algum motel, na Barra mesmo, para o cliente comer minha bunda até cansar.
 
 
  

 

 
E o que o cliente vai ter o direito de fazer comigo nessas horas na praia ?
 
Em primeiro lugar ele pode e deve me chamar de piranha, vadia, putinha, rabuda, gostosa, cachorra, vagaba, galinha o que quiser. Afinal de contas, estarei quase nua na praia, em público, na frente de meu marido, só para deixar o cliente com mais tesão para mais tarde ele enfiar o seu pau mais fundo em meu cuzinho.
  
 
 
Mas não vou ficar só ouvindo ser chamada de piranha: eu também vou responder como piranha.
 
Então, por exemplo, se o cliente apontar para a minha bunda e perguntar: "Piranha, de quem é esta bunda ?" Vou responder: "Em geral é do meu marido, mas hoje como você está pagando, é toda sua."
 
 
 
 
Também vou aproveitar para perguntar coisas tipo: "Você prefere que eu cuspa ou engula ?" (É melhor perguntar isto antes do que com a boca já cheia de porra).
 
Acho que o cliente vai curtir a experiência de ficar conversando sacanagens comigo, me tratando como se eu fosse uma cachorra (e eu sou!) na frente de meu marido,
 

 
Mas a brincadeira não vai ser só bater papo. O cliente pode aproveitar o tempo que vamos passar na praia para apreciar minha bunda. É só ele pedir com gentileza e educação, dizendo por exemplo: "Empina este rabo que vou comer daqui a pouco, sua vadia". E eu vou obedecer e fazer todas as poses que ele me mandar fazer, afinal o cliente está pagando, merece ser bem tratado.
 
A única coisa que vou pedir é que o cliente me mande exibir minha bunda um pouquinho também para os admiradores taradinhos que sempre aparecem. Afinal, toda vez que vou na praia da Reserva, fico me oferecendo para eles, já é uma tradição !
 
 
 
 
 Eu vou perguntar coisas para o cliente como: "Você vai ficar enfiando seu pau na minha boca e no meu cuzinho, alternando sem parar, até gozar ? 
 
E o cliente vai responder para mim algo tipo: "Mais tarde, sua puta. Agora quero que você fique mostrando a bunda para a galera ver como você é rabuda e para o seu marido saber como a mulher dele é piranha..."
 
 
 
 
Acho que será uma esta experiência inédita para o cliente: estar na praia do lado de um casal em que a esposa fica praticamente nua na frente de todo mundo e aí tratá-la como uma vadia e mandar que ela fique fazendo poses oferecidas, enquanto o marido dela assiste a tudo sem reclamar, pois sabe que sua esposa é mesmo uma putinha e depois vai dar a bunda porque foi paga para isto.
 
E depois da praia a gente vai para o motel, onde vou levar as palmadas merecidas por ter sido tão piranha e meu marido vai abrir minha bunda para o cliente fazer a festa e deixar meu cuzinho bem arrombadinho e esporradinho, para a alegria de todos.
  



segunda-feira, 9 de maio de 2016

Biquini fio dental de silicone


Os meus biquínis com fio dental de silicone são um motivo de felicidade para o mundo, modéstia a parte.

Com um biquíni assim parece que estou mais nua do que se não estivesse usando nada.

 

Eles me fazem feliz, por que depois de dar a bunda e de levar palmada o que mais gosto é de ficar nua provocando a rapaziada.

Eles deixam meu marido feliz, afinal todo homem gosta de mostrar para a galera como sua esposa é uma puta gostosa, modéstia a parte.

 

E é claro, os biquínis fazem a galera feliz, seja em público, como na praia ou em uma boate swing, seja em particular, como no motel ou em casa.
 
E a melhor parte de toda esta felicidade para o mundo é que ela é grátis. Basta ir na Praia da Reserva, na Barra, para me encontrar lá assim peladinha. Mas não fique muito perto, para não atrapalhar meu show para todo mundo.

 
 
Acho que todas as mulheres deveriam seguir meu exemplo e usar um biquíni de fio de silicone.
 
E todos os homens deveriam incentivar suas esposas a usarem um biquíni assim.
 
 
 
E não é necessário que a mulher tenha vinte aninhos e nem que seja perfeitinha.
 
Basta ter o que oferecer, como dá para ver abaixo... modéstia a parte!